Sexta-feira, 28 de Dezembro de 2007

OUTRA VEZ!!!???

PORTAGENS NA A23 PROVOCAM REUNIÃO DE URGÊNCIA NO MÉDIO TEJO -

A notícia é avançada pelo jornal “Público”. Os autarcas da Comunidade Urbana do Médio Tejo (CUMT) reuniram de urgência para analisar a eventual introdução de portagens na A23 (antigo IP6) e a posição pública de apoio às portagens assumida pelo presidente da CUMT, António Paiva, também presidente da Câmara de Tomar.


Aqui fica o “recorte” da notícia do “Público”:



Médio Tejo reúne de urgência


para tomar posição sobre portagens na A23



Vários autarcas estão contra a posição de António Paiva, presidente da comunidade urbana, e contestam o pagamento de portagens



A reunião foi suscitada pelas declarações recentes do presidente da CUMT, António Paiva, também presidente da Câmara de Tomar, que defendeu o fim das vias rápidas sem custos para os utilizadores, uma posição que contrasta com as de muitos autarcas da região.


Saldanha Rocha, presidente da Câmara de Mação, é um dos autarcas mais inconformados com a introdução de portagens na A23, que atravessa todo o concelho. Também os autarcas de Abrantes, Constância, Sardoal, Castelo Branco, Torres Novas e mesmo do Gavião, já no Alto Alentejo, estão a desenvolver contactos para tomar uma posição conjunta contra a decisão governamental.


"Os meus munícipes já pagaram a construção do Metro, em Lisboa, e a do porto de Leixões, e continuam a pagar do seu bolso os resultados negativos de algumas dessas empresas. É preciso que agora a solidariedade tenha um sentido inverso. Não podem ser sempre os mesmos a pagar", comenta Saldanha Rocha, que não se revê na posição de António Paiva.


"O que sucede é que a A23 foi uma lufada de ar fresco para toda a região. Há muitas pessoas a vir para o interior aos fins-de-semana e, no caso da zona industrial de Mação, o impacto na atracção de empresas foi enorme. Não acordem de novo o fantasma da interioridade e não nos façam recuar 30 anos, quando demorávamos cinco horas a chegar a Lisboa - enquanto agora demoramos hora e meia", observa Saldanha Rocha.


O autarca exemplifica ainda com o desenvolvimento industrial registado em Abrantes e Torres Novas e recorda a promessa do ex-primeiro-ministro, Durão Barroso, que, em visita à região, se comprometeu a que a A23 jamais teria portagens. "Não andemos agora a brincar aos governos", conclui.

publicado por José António Almeida às 10:16

link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
27
28
29
30

.posts recentes

. Mentes brilhantes

. Os Novos Heróis de Mação ...

. Depressões degradantes...

. Não vai ser fácil substit...

. Infantilidades e brindes

. Infantilidades e preserva...

. Privilégios e Diferenças....

. Tem a palavra Srª Deputad...

. A solidariedade ainda é o...

. CEM MIL PROFESSORES A PED...

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds